www.blogdomarco.clic3.net

“E essa Justiça desafinada é tão humana e tão errada”. Renato Russo

COMENTÁRIOS DO BLOG DO ÁLVARO

Posted by marcocsouza em abril 19, 2007

Após as postagens publicadas aqui neste Blog, fiz visitas ao Blog do Álvaro, como faço quase diariamente, e observei alguns comentários sobre o que publiquei aqui.
Álvaro tem sido um grande colaborador do debate político, apresentando uma visão aguçada sobre o assunto, buscando sempre usar expor com clareza o seu pensamento sem a preocupação de desafetos que possa contrair.
Objetivo, Álvaro vai direto ao ponto e sempre aponta suas discordâncias sobre o assunto sem usar da agressividade.
Apresento a seguir as postagens que encontram-se em seu Blog, para enriquecer o debate a respeito dos temas polítcos:
Sobre o post COMPOSIÇÕES CURIOSAS, Álvaro comenta:
Valdecir ou a vereadora Kay France somente poderão se candidatar ao cargo de prefeito ou prefeita de Teixeira nas próximas eleições se Rita, atual prefeita, mulher de Valdecir e mãe de Kay, renunciar ao mandato 6 meses antes da eleição. Caso contrário, Valdecir e Kay serão inelegíveis.
Não há, porém, impedimento a que a própria Rita dispute a reeleição. Não estranhe, Pontes de Miranda, um dos maiores juristas que esse país já viu, já dizia há décadas, que as nossas leis são feitas com os pés.
Não posso opinar sobre inelegibilidade de Inacinho porque desconheço eventuais condenações suas.
Não acredito que Zé Mário aceite sair de Vice em qualquer das chapas. Prefeito, talvez; vice, acho que não.
Sobre o post GRUPOS POLÍTICOS DE MATURÉIA BUSCAM INFLUÊNCIA NO MEIO ESTUDANTIL, Álvaro comenta:
Toda disputa política é acirrada. De maneira que não vejo novidade no comentário que o blogueiro Marco Aurélio fez no post acima. O que ocorre é que, às vezes, a campanha é acirrada e o resultado e arrasador. Foi assim nas duas últimas eleições municipais de Maturéia, quando a coligação PTB/PMDB venceu na primeira por 962 votos e na segunda por 1260, salvo engano.
Eu trabalho todos os dias para manter a tradição e, se possível, ampliar essa margem nas eleições de 2008. Mas o resultado dependerá da vontade dos eleitores e da vontade de Deus.
Quanto a buscar influenciar no movimento estudantil, essa história teve início no seio da oposição, que alardeou aos quatro ventos que a Escola Estadual era reduto dela.
Não lançamos candidatura ao grêmio, até porque respeitamos a autonomia do movimento estudantil. Se alguém tentou partidarizar a eleição no movimento estudantil, esse alguém era das fileiras da oposição.
Não houve carreata quando foi anunciada a vitória da chapa “Mudança Já”, presidida pelo talentoso Evanílson. Apenas dei-lhes uma carona da escola até a churrascaria onde houve comemoração dos integrantes daquela chapa e de alguns de seus eleitores. Nos desviamos do caminho apenas para apanhar um amigo nosso que esperava em casa – estava chovendo muito nessa hora. É verdade que eu estive presente à comemoração, mas não é verdade que eu tenha organizado todo o lançamento da chapa, como algumas pessoas chegaram a dizer.
Quando da realização da eleição para a nova diretoria do grêmio da Escola Municipal, espero que a oposição saiba respeitar a autonomia dos estudantes, não misturando política partidária com política estudantil.
Sobre o post O QUE PENSA A ESQUERDA DE TEIXEIRA, o comentário de Álvaro é o seguinte:
Primeira coisa a notar é que o blogueiro Marco Aurélio voltou de um período de calmaria com um furor em suas publicações. Espero que continue, assim a gente mantém acesa a chama do debate. Só falta aparecer um blog que represente a situação em Teixeira e um que traduza o que pensa a oposição em Maturéia.
Mas, vamos ao texto acima.
Concordo em parte com o que diz Marco no seu post. Acho que, de fato, a esquerda foi de uma imaturidade a toda prova no trato com o poder. Faltou experiência, faltou competência em alguns setores, faltou cooperação e faltou, sobretudo, humildade.
No entretanto, entendo que faltou à esquerda mostrar a que veio. A administração de Elenildo se preocupou muito mais em “desconstruir” as administrações passadas do que em resolver os problemas que encontrou.
A população não quer saber quem quebrou a administração; a ela interessa sabe quem vai consertar. Se o eleitor elegeu o candidato A, foi porque já sabia que o candidato B não era a melhor opção. Caberia a A mostrar ao eleitor que a sua escolha foi acertada. Como fazer isso?
Administrando com competência, sem revanchismo, sem perseguições e com coragem e tirocínio. Administrar resolvendo problemas, construindo alternativas, criando oportunidades.
Se, ao invés de fazer, o governante começa a se justificar, alegando que não fez porquê os seus antecessores “quebraram a prefeitura”, é normal que o eleitor se pergunte: mas e ele não já sabia que a prefeitura estava assim? Diante de tal indagação, o eleitor será forçado a reconhecer que o novo administrador está se mostrando incapaz de resolver os problemas que se prometeu a resolver. Como ele, eleitor, sabe que tem algo errado, e que o erro continua, ele, por sua vez, continua em sua busca por um gestor que “bote ordem na casa”.
Na eleição seguinte votará para mudar, ainda que a mudar, nesse caso, signifique voltar ao que era antes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: