www.blogdomarco.clic3.net

“E essa Justiça desafinada é tão humana e tão errada”. Renato Russo

Prefeitura de Teixeira atrasa os salários dos servidores em 6 meses

Posted by marcocsouza em maio 10, 2007

Do Jornal Correio da Paraíba da última terça-feira, 08:
No município de Teixeira, A Prefetiura deve até seis meses de salários aos servidores, conforme denúncia feita pelo vereador Edmilson Alves dos Reis (PTB), conhecido como Nego de Guri. “Além de seis meses de salários atrasados, a prefeitura deve cinco aos donos de caminhonetas que transportam estudantes”, disse o vereador.
Segundo ele, a prefeita Rita Nunes, mulher do ex-deputado Valdecir Amorim, mandou suspender a alimentação no hospital e os enfermeiros que passam o dia trabalhando são obrigados fazer as refeições em casa. De acordo com o vereador, a prefeita deve também cinco meses aos donos das motocicletas que transportam as professoras.
“Uma secretária municipal chegou ao cúmulo do absurdo ao dizer na rádio local que os salários estão atrasados proque sumiram R$ 50 mil dos cofres públicos da Prefeitura de Teixeira”, disse o vereador, indagando: “Quem pegou o dinheiro?”.

8 Respostas to “Prefeitura de Teixeira atrasa os salários dos servidores em 6 meses”

  1. Anonymous said

    Professor, “es-deputado” é demais!! Pricipalmente para o “Sentinela da Gramática”

  2. Anonymous said

    a justiça vai fazer ele provasr o que disse

  3. Anonymous said

    Prefeito de Água Branca sofre acidente na Serra do Teixeira, mas passa bem e já está em casa.

    O prefeito Hércules Sidney Firmino, conhecido como Ciduca, do município de Água Branca, no Sertão paraibano, sofreu um acidente na noite desta quinta-feira (10) na Serra de Teixeira.

    Por volta das 21h30, Ciduca trafegava sozinho em seu Mitsubishi Pajero, quando sobrou numa curva conhecida como Apertado da Hora e mesmo caindo de uma altura de aproximadamente 100 metros, Ciduca saiu ileso.

    Ele próprio telefonou para o Corpo de Bombeiros, que com o auxílio da Polícia Militar, conseguiu resgatá-lo numa operação que levou seis horas para ser concluída devido à dificuldade de acesso ao local.

    Depois de ser examinado e medicado no Hospital Regional de Patos, o prefeito foi liberado. A primeira dama do município, Eridan Quirino, disse na manhã desta sexta-feira (11) que o marido foi para casa ainda de madrugada e passa bem.

    O comandante do 3º Grupamento de Incêndio do Corpo de Bombeiros de Patos, Tenente Saulo, afirmou a reportagem do portal http://www.patosonline.com, que a maior dificuldade enfrentada foi o motivo de não saber exatamente o local onde o prefeito estava acidentado.

    Ele ressaltou o trabalho de seus homens (bombeiros), bem como dos policiais militares do 3º Batalhão que auxiliaram no resgate do prefeito.

    FONTE.http://www.patosonline.com/

    Abraço.
    Aldrim Batista

  4. Dep Valdecir. said

    Cara deixa de ser ignóbio, esse espaço é pra comentar a notícia q está em palta, não um acidente q não tem nada a ver. ou vc quer dizer q era i prefeito de água branca q ia levando a grana?

  5. Anonymous said

    Escritora protesta contra fanatismo impedindo instalação da obra ‘Porteiro do Inferno’

    Dora Limeira: escritora se queixa da censura
    A escritora Dora Limeira, de família vinculada à cultura, fez distribuir neste sábado,a Internet, um texto no qual ironiza, ao mesmo tempo critica, a “onda”que se abateu em diversas comunidades de João Pessoa recusando-se em aceitar a instalação de uma das obras do artista plástico Jackson Ribeiro, agora no bairro Castelo Branco. “Religiosidade é confundida com cegueira e fanatismo nesta cidade”, filosofa. No texto, bem elaborado, ela historia todo o processo em que o artista plástico vivenciou para produzir a obra como forma de pagamento de uma dívida.
    O trabalho também chegou a ser chamado de “Astronauta” mas acabou batizado definitivamente como “Porteiro do Inferno”pelo escritor Virginius da Gama e Melo em homenagem à mitologia grega, entretanto, em João Pessoa tomou outro tratamento.

    A seguir, na integra, o texto da autora:

  6. Anonymous said

    CARTA ABERTA AO PORTEIRO DO INFERNO
    Dora Limeira

    Meu querido e sofrido Porteiro. Tenho acompanhado tua trajetória de vida, desde teu nascimento. Conheci Jackson Ribeiro, esse artista que te concebeu, te deu forma e vida. Foste construído sob encomenda, porque Jackson tinha uma dívida com o governo do Estado.
    A princípio sem nome, foste instalado num canteiro florido próximo ao Lyceu Paraibano, em 1972, quando a cidade se encontrava sob a ditadura militar. Fui até lá para te ver. Como estavas tão garboso, tão elegante. Muito expressivo, teu corpo de ferro retorcido parecia querer falar.

    Tua ferragem combinava com flores e folhas dos ipês da avenida. Essa estranha aparência fez com que o escritor Virginius da Gama, num de seus arroubos poéticos, te chamasse de “Porteiro do Inferno”, inspirado em Cérbero da mitologia grega. Isso gerou controvérsias, polêmicas e discussões. Cada pessoa emitia um parecer. Dizia-se até que, oficialmente, te chamavas “Astronauta”. Mas o fato é que o insólito nome “Porteiro do Inferno” pegou, logo foi aceito nas rodas poéticas, acadêmicas e sociais. “Mais fortes são os poderes do povo”daí que o nome se popularizou e acabou se oficializando.. Meu querido Porteiro, tem sido longa tua peregrinação pela cidade.

    O obscurantismo, a intolerância, o preconceito de grupos minoritários têm se mobilizado contra tua existência e contra teu nome, num explícito desrespeito à memória do artista que te concebeu. Religiosidade é confundida com cegueira e fanatismo nesta cidade. Tamanha confusão tem tentado jogar lama na tua figura e em tudo que representas. Assim, ameaçam apedrejar a liberdade de expressão. Em dados momentos, a estupidez chegou mesmo a vencer a sabedoria. Num desses momentos de obscuridade, foste retirado do jardim florido onde estavas há trinta anos e banido para algum lugar escondido, onde a cidade não mais pudesse te ver. Ah, meu querido Porteiro.

    Pude observar a situação de sucata a que foste relegado, indefeso, naquele Espaço Cultural decadente, corroído pelo abandono. Vi o quanto foste vítima do desprezo e do preconceito de grupos e instituições políticas atrasadas, mentes retrógradas. Quando se pensou em te colocar no girador da Beira-Rio, nova onda de reacionarismo te atingiu. Mas, o mundo dá muitas voltas. Nesses novos tempos, a cidade respira ares de liberdade.. E assim, meu querido Porteiro, voltaste a lume.

    Novamente aureolado de luzes, gramas e flores, em frente à UFPB, lá estás, com toda a tua dignidade, pujança e galhardia, tal como um dia Jackson Ribeiro sonhou. Muito me comovi quando te vi assim, cercado de carinho e respeito. Pensei: “Agora sim, Porteiro. Encontraste teu lugar definitivo, tua quietude”. Mas, poucos dias se passaram e novamente tua paz está sendo ameaçada.

    Já se escutam cochichos e rumores, comentários velados e desvelados de pessoas pertencentes a grupos reacionários e resmungões. “Afastem o Porteiro do Inferno! Afastem o Porteiro do Inferno! Tirem-no daqui, levem-no para longe!”, é assim que eles sussurram. Uma onda de histerismo percorre ruas, becos e sacristias, passam sorrateiramente por altares sagrados, passam por abaixo assinados, murmurando impropérios contra uma obra de arte, contra a memória de um artista.

    Que insanidade, meu querido Porteiro, quanta mediocridade. No entanto, isso não vai passar em brancas nuvens. Há pessoas esclarecidas, sensíveis e conscientes que se comovem e querem tua permanência alí, onde estás. É preciso impedir que mais uma injustiça seja perpetrada contra ti. A cidade quer te abraçar, Porteiro, quer formar uma grande ciranda em volta de ti, pela paz, pela vida, pela liberdade de expressão. Em defesa da arte e dos artistas. Peço-te que nos aguardes, pois logo, logo chegaremos junto de ti para um abraço fraterno, em desagravo.

  7. Anonymous said

    Secretário de Agricultura do estado da Paraíba, visita Teixeira e se encanta com pioneirismo da cidade no cultivo do morango, considerado o mais doce do Brasil.

    “Tive que vim e vê para crê, estou maravilhado por saber que Teixeira é a pioneira no cultivo do morango, em pleno sertão paraibano, com um processo de irrigação inovador para os agricultores teixeirenses, trazido por essa Jovem Vereadora e Engenheira Agrônoma, Kay France,” disse ele.

    Segundo a Vereadora Kay France, o cultivo do morango poderá ser em parte a solução do desemprego em nosso município, pois, o processo de produção requer desde do plantio até a colheita de 70% de mão de obra. Com outro fato importante, que logo após o plantio definitivo, o morango é cultivado através de um sistema de irrigação por gotejo, mostrando mais uma solução para o município de Teixeira que sofre com a falta de água.

  8. Anonymous said

    Pessoal, está no site um abaixo assinado on-line pela permanência do Porteiro do Inferno no girador em frente ao Decom-UFPB.

    Quem quiser participar:
    http://www.oinformativo.com/porteiro/

    Para saber mais:
    http://www.oinformativo.com/colaboradores.php?id_editoria=18&id=291

    Eudes Filho

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: