www.blogdomarco.clic3.net

“E essa Justiça desafinada é tão humana e tão errada”. Renato Russo

PREFEITA RITA NUNES RESPONSABILIZA GESTORES ANTERIORES PELO FECHAMENTO DO HSL

Posted by marcocsouza em agosto 12, 2007

A Prefeita do município de Teixeira, Rita Nunes, fez um pronunciamento hoje, domingo (12), no Programa Rádio Educação, a respeito do fechamento do Hospital Sancho Leito pelo CRM-PB (Conselho Regional de Medicina). A Prefeita jogou a responsabilidade da crise na Saúde municipal nos gestores que a antecederam, Inacinho e Elenildo.

Segundo a Prefeita estes dois gestores não administraram o setor da saúde com a responsabilidade necessária deixando para a atual gestão dívidas que inviabilizaram a manutenção de serviços essenciais para a população como é o caso do funcionamento regular do Hospital Sancho Leite.Rita apresentou dados da atual administração com o objetivo de assegurar que os recursos recebidos pelo município são insuficientes para garantir um serviço regular no Hospital Sancho Leite.

Segundo a Prefeita, o que também contribui para a crise enfrentada atualmente na saúde municipal são as dívidas herdadas das gestões anteriores que inviabilizaram a realização de um bom trabalho pro parte da atual administração.

Aos críticos à sua administração, Rita sugeriu que, em vez tentarem responsabilizar seu Governo, deveria apresentar soluções para os problemas.

A Prefeita informou que espera retornar à normalidade dos trabalhos no hospital Sancho Leite o mais breve possível, mas, por enquanto, o atendimento à população será feito no Posto de Saúde Esdras Guedes, de domingo a domingo.

12 Respostas to “PREFEITA RITA NUNES RESPONSABILIZA GESTORES ANTERIORES PELO FECHAMENTO DO HSL”

  1. Agora é MÃE kkkkk said

    Muito interessante kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…. ñ lembra ela q o periodo do Sr. Elenildo só foi de 4 anos, e ñ de 16, então significa q, essas dividas deixadas, vem desde os tempos q os gestores eram a própria Rita e o Sr. Inácio… nossa, é facil colocar toda a culpa nos outros… e esquecer q é ela quem esta no governo…. Como podemos ajudar? oue, já é o Governo Federal q manda a verba da saúde, e cade? será q é tão pouco assim? ou o q será feito dele?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk….

  2. Antônio Mascherano said

    Eita prefeitinha mentirosa viu?
    Mas já era de se esperar essa cara-de-pau, na campanha só o que ela sabia fazer era promessa mesmo.
    E agora depois de arruinar aa nossa cidade vem colocar a culpa nos outros.
    Rita você devia ter vergonha de MENIT, MENTIR E MENTIR!
    Ou você não sabe fazer outra coisa além de ir para a rádio mentir, aliás, ir para a rádio não que você não tem coragem, de gravar suas mentiras e mandar para a rádio.
    Prefeita de meia tigela…

  3. SEM NOME said

    CARTA DE TEREZA COLLOR A RENAN CALHEIROS

    Será que foi ela mesma quem escreveu isso? Que coragem !

    TEXTO DE TEREZA COLLOR
    Publicado por Mendonça Neto, Jornal Extra – Rio de Janeiro .

    Carta aberta ao Senador Renan Calheiros

    “Vida de gado. Povo marcado. Povo feliz”. As vacas de Renan dão cria 24 h
    por dia. Haja capim e gente besta em Murici e em Alagoas!
    Uma qualidade eu admiro em você: o conhecimento da alma humana. Você sabe
    manipular as pessoas, as ambições, os pecados e as fraquezas.

    Do menino ingênuo que eu fui buscar em Murici para ser deputado estadual
    em 1978 – que acreditava na pureza necessária de uma política de oposição
    dentro da ditadura militar – você, Renan Calheiros, construiu uma
    trajetória de causar inveja a todos os homens de bem que se acovardam e
    não aprendem nunca a ousar como os bandidos.

    Você é um homem ousado. Compreendeu, num determinado momento, que a
    vitória não pertence aos homens de bem, desarmados desta fúria do
    desatino, que é vencer a qualquer preço. E resolveu armar-se. Fosse qual
    fosse o preço, Renan Calheiros nunca mais seria o filho do Olavo, a
    degladiar-se com os poderosos Omena, na Usina São Simeão, em desigualdade
    de forças e de dinheiros.

    Decidiu que não iria combatê-los de peito aberto, descobriria um atalho,
    um mil artifícios para vencê-los, e, quem sabe, um dia derrotaria todos
    eles, os emplumados almofadinhas que tinham empregados cujo serviço
    exclusivo era abanar, durante horas, um leque imenso sobre a mesa dos
    usineiros, para que os mosquitos de Murici (em Murici, até os mosquitos
    são vorazes) não mordessem a tez rósea de seus donos: Quem sabe, um dia,
    com a alavanca da política, não seria Renan Calheiros o dono único,
    coronel de porteira fechada, das terras e do engenho onde seu pai,
    humilde, costumava ir buscar o dinheiro da cana, para pagar a educação de
    seus filhos, e tirava o chapéu para os Omena, poderosos e perigosos.

    Renan sonhava ser um big shot, a qualquer preço. Vendeu a alma, como o
    Fausto de Goethe, e pediu fama e riqueza, em troca.

    Quando você e o então deputado Geraldo Bulhões, colegas de bancada de
    Fernando Collor, aproximaram-se dele e se aliaram, começou a ser
    parido o novo Renan.

    Há quem diga que você é um analfabeto de raro polimento, um intuitivo. Que
    nunca leu nenhum autor de economia, sociologia ou direito.
    Os seus colegas de Universidade diziam isso. Longe de ser um demérito,
    essa sua espessa ignorância literária faz sobressair, ainda mais, o seu
    talento
    de vencedor.
    Creio que foi a casa pobre, numa rua descalça de Murici, que forneceu a
    você o combustível do ódio à pobreza e o ser pobre. E Renan Calheiros
    decidiu que, se a sua política não serviria ao povo em nada, a ele próprio
    serviria em tudo. Haveria de ser recebido em Palacios, em mansões de
    milionários, em Congressos estrangeiros, como um príncipe, e quando
    chegasse a esse ponto, todos os seus traumas banhados no rio Mundaú,
    seriam rebatizados em Fausto e opulência; “Lá terei a mulher que quero, na
    cama que escolherei. Serei amigo do Rei.”

    Machado de Assis, por ingênuo, disse na boca de um dos seus personagens:
    “A alma terá, como a terra, uma túnica incorruptível.” Mais adiante,
    porém, diante da inexorabilidade do destino do desonesto, ele advertia:
    “Suje-se, gordo! Quer sujar-se? Suje-se, gordo!”

    Renan Calheiros, em 1986, foi eleito deputado federal pela segunda vez.
    Nesse mandato, nascia o Renan globalizado, gerente de resultados, ambição
    à larga, enterrando, pouco a pouco, todos os escrúpulos da consciência. No
    seu caso, nada sobrou do naufrágio dasilusões de moço!
    Nem a vergonha na cara. O usineiro João Lyra patrocinou essa sua campanha
    com US1.000.000. O dinheiro era entregue, em parcelas, ao seu motorista
    Milton, enquanto você esperava, bebericando, no antigo Hotel Luxor, av.
    Assis Chateaubriand, hoje Tribunal do Trabalho.

    E fez uma campanha rica e impressionante, porque entre seus eleitores
    havia pobres universitários comunistas e usineiros deslumbrados, a
    segui-lo nas estradas poeirentas das Alagoas, extasiados com a sua
    intrepidez em ganhar a qualquer preço. O destemor do alpinista, que ou
    chega ao topo da montanha – e é tudo seu, montanha e glória – ou morre. Ou
    como o jogador de pôquer, que blefa e não treme, que blefa rindo, e cujos
    olhos indecifráveis
    intimidam o adversário. E joga tudo. E vence. No blefe.

    Você, Renan não tem alma, só apetites, dizem. E quem, na política
    brasileira, a tem? Quem, neste Planalto, centro das grandes picaretagens
    nacionais, atende no seu comportamento a razões e objetivos de interesse
    público? ACM, que, na iminência de ser cassado, escorregou pela porta da
    renúncia e foi reeleito como o grande coronel de uma Bahia paradoxal, que
    exibe talentos com a mesma sem-cerimônia com que cultiva corruptos? José
    Sarney, que tomou carona com Carlos Lacerda, com Juscelino, e, agora,
    depois de ter apanhado uma tunda de você, virou seu pai-velho,
    passando-lhe a alquimia de 50 anos de malandragem?

    Quem tem autoridade moral para lhe cobrar coerência de princípios? O
    presidente Lula, que deu o golpe do operário, no dizer de Brizola, e hoje
    hospeda no seu Ministério um office boy do próprio Brizola?
    Que taxou os aposentados, que não o eram, nem no Governo de Collor, e
    dobrou o Supremo Tribunal Federal?
    No velho dizer dos canalhas, todos fazem isso, mentem, roubam, traem.
    Assim, senador, você é apenas o mais esperto de todos, que, mesmo com
    fatos gritantes de improbidade, de desvio de conduta pública e privada,
    tem a quase unanimidade deste Senado de Quasímodos morais para blinda-lo.

    E um moço de aparência simplória, com um nome de pé de serra – Siba – é o
    camareiro de seu salvo-conduto para a impunidade, e fará de tudo para que
    a sua bandeira – absolver Renan no Conselho de Ética – consagre a sua
    carreira.
    Não sei se este Siba é prefixo de sibarita, mas, como seu advogado in
    pectore, vida de rico ele terá garantida. Cabra bom de tarefa, olhem o
    jeito sestroso com que ele defende o chefe… É mais realista que o Rei. E
    do outro lado, o xerife da ditadura militar, que, desde logo, previne:
    quero absolver Renan.

    Que Corregedor!… Que Senado!…Vou reproduzir aqui o que você declarou
    possuir de bens em 2002 ao TRE. Confira, tem a sua assinatura:

    1) Casa em Brasília, Lago Sul, R$ 800 mil,
    2) Apartamento no edifício Tartana, Ponta Verde, R$ 700 mil,
    3) Apartamento no Flat Alvorada, DF, de R$ 100 mil,
    4) Casa na Barra de S Miguel de R$ 350 mil ..
    E SÒ.

    Você não declarou nenhuma fazenda, nem uma cabeça de gado!!
    Sem levar em conta que seu apartamento no Edifício Tartana vale, na
    realidade, mais de R$1 milhão, e sua casa na Barra de São Miguel,
    comprada de um comerciante farmacêutico, vale mais de R$ 2.000.000.Só aí,
    Renan, você DECLARA POSSUIR UM PATRIMONIO DE CERCA
    DE R$ 5.000.000.

    Se você, em 24 anos de mandato, ganhou BRUTOS, R$ 2 milhoes, como comprou
    o resto? E as fazendas, e as rádios, tudo em nome de
    laranjas? Que herança moral você deixa para seus descendentes?.

    Você vai entrar na história de Alagoas como um político desonesto, sem
    escrúpulos e que trai até a família. Tem certeza de que vale a pena?
    Uma vez, há poucos anos, perguntei a você como estava o maior
    latifundiário de Murici. E você respondeu: “Não tenho uma só tarefa de
    terra. A vocação de agricultor da família é o Olavinho.” É verdade,
    especialmente no verde das mesas de pôquer!

    O Brasil inteiro, em sua maioria, pede a sua cassação. Dificilmente você
    será condenado. Em Brasília, são quase todos cúmplices.
    Mas olhe no rosto das pessoas na rua, leia direito o que elas pensam,
    sinta o desprezo que os alagoanos de bem sentem por você e seu
    comportamento
    desonesto e mentiroso. Hoje perguntado, o povo fecharia o Congresso. Por
    causa de gente como você!

    Por favor, divulguem pro Brasil inteiro pra ver se o congresso cria
    vergonha na cara.
    Os alagoanos agradecem.
    Thereza Collor

  4. "A Praça do Forró" kkkkkkk said

    Oxe!
    Só podia ser mesmo pra escrever uma coisa dessas que não tem “nada” haver com a realidade do nosso município. Isso deve ser com a intenção de desviar a atenção do povo sobre os escândalos que essa administração vem promovendo e, principalmente o fechamento do Hospital Sancho Leite.
    Vergonha, vergonha e mais vergonha é o que essa administração sabe fazer em Teixeira além de corrupção é claro!

  5. PTista said

    Mas sejamos coerentes. Agora o Conselho fechou o hospital. Na nossa administração ptista nosso prefeito mesmo se encarregou.

    Abraçao

  6. Juventude Progressista de Teixeira said

    O Pe. Maurício está se colocando como opção para as eleições do ano que vem. Um homen íntegro, respeitado e livre de qualquer suspeita na política de Teixeira. Está na hora de uma reflexão mais profunda sobre a política local, e devemos avaliar com isenção o nome desse jovem talentoso sacerdote.
    Acho que devemos acreditar no rapaz.
    Teixeira clama por um filho que a respeite!

  7. Anônimo said

    Agora faço minhas as palavras do ex-prefeito Elenildo : Interessante quando Inacinho tava com Valdecir era o melhor homem do mundo, derepente não presta mais.
    Temos que analisar bem quem realmente não presta.

  8. PTista said

    Valdecir esse é que não presta mesmo.
    Um nojento, derrotado, acabado, massacrado pela rejeição do povo.
    FORA BARRABÁS!!!

  9. Votei em Rita e fui 100% enganado said

    Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita! Fora Rita!

  10. eu gostaria de lembrar que foi a prefeita que destituiu todos os conselho municipais atraves de um decreto em março de 2005. em 2006 o crm chegou exigiu providencias mas nao havia fiscalização. quando volto a teixeira o hospital estava muito pio, entao o crm fechou o sospita.

    agora pergunto:
    se tivesse um conselho legaqlizado, medicos a disposição do povo, e um minimo de higiene o hospital estava fechado?

    a cullpa é da prefeiota rira nunes pereira sim
    depois o povo vai ter documentos em maos para analizar com cuidado
    espere e veras

  11. ardiles reis said

    A PREFEITINHA RITA AGORA QUER CULPA AS GESTÕES PASSADAS DEIXA ELA QUE. A GESTÃO DO COPANHEIRO ELENIDO NÃO ACONTECEU FECHAMENTO DO HOSPITAL SACHO LEITE EM MOMENTO ALGUM TINHA MEDICOS NA UNIDADE. COISA QUE NA SUA ADIMINISTRAÇÃO NÃO TENHE . O POVO ESTA REVOLTADO COM ESSA MÁ ADIMINISTRAÇÃO QUE SIMCONTRA NA PREFEITURA DE TEIXEIRA FORA RITA ESTA ESPERANDO O QUE PRA DEIXA O CARGO PARA O ANO QUE VEM TENHE ELEIÇÃO QUERO VER O QUE A SENHORA VAI DIZER EM PALANQUE SO TE DIGO UMA COISA CUIDADO PRA NÃO RECEBER UMA XUVA DE OVOS VC E SEUS APADRINHADOS ESSE DESTRUIDORES DO PODER PUBLICO FORAAAAAAAAAAAAAAA RITAAAAAAAAAAAA

  12. Anonimo said

    ELOGIAR ELENILDO COMO POLÍTICO, TEM QUE SER CHUPA-CABRA MESMO.
    Por que não cita os inúmeros Processos contra a gestão dele como ex-prefeito de Teixeira-PB: Nºs 25018.009120/2006-16/MS, sobres às Unidades Móveis de Saúde, nº 03540/2003-TCE-PB e da Comissão Especial de Contas Públicas, Proc.nº 039.205.001062-6/001-Comarca de Teixeira, Proc.nº 25018.004726/2006-57 e Relatório nº 2622-DENASUS/MS, Processos CGE Nºs 1160 a 1162/05, e 1164 a 1166/05 (Convênio 250/2004 da Escola Ideal), IPL nº 193/2006-DPF/PAT/PB (Polícia Federal), Procs. TCE nºs 1566/07, 6353/06, 6354/06, etc. Desafie o MP-Federal/CG-PB a aprofundar a extensão das investigações, através de Microfilmagens de Cheques, bem como realizar acareação entre o ex-Tesoureiro da Saúde e os ex-Gestores. É um verdadeiro “Caso de Policia”. Omissão é Crime! Passar a mão na cabeça de corruptos e safadagem. Pois, com base nas amostragens das irregularidades examinadas, apuradas e apontadas pelas CPIs da Câmara, Auditoria do TCE-PB e outras Denúncias, comprovam as fraudes na confecção de documentos, assim como Prestações de Contas forjadas com Despesas fictícias, além de assinaturas falsificadas, comprovada malversação do erário. Deixou até cinco meses de salários dos servidores atrasados, mas favoreceu os mais próximos, pagando 13º e férias trabalhadas a cargos comissionados, o que e ilegal no serviço público. São Absurdas às divergências entre os favorecidos nos pagamentos dos Empenhos e os beneficiários nos saques dos cheques no Banco; possível lavagem de dinheiro (Peculato, Prevaricação, Concussão, Formação de Quadrilha, etc.). Cadê as algemas?… São ilicitudes “em banda de lata”. A Prefeitura, até hoje, está pagando Despesas não Empenhadas, sem que a gestão passada tenha deixado disponibilidade em caixa, nem inscritas em Restos a Pagar. É Crime do ex-prefeito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: